quarta-feira, 18 de outubro de 2017

"PRIORIDADE 1 - OBJETIVO MUNDIAL"


 

 

No livro EgoCiência e SerCiência ─ Ensaios, a Terceira Parte faz menção a duas “captações” feitas pelo meu eu quântico em 21 de setembro de 1996.

 

Gostaria apenas de chamar atenção de que essas duas “captações” aconteceram em um Estado Diferenciado de Consciência e foram gravadas, conforme narro na Introdução dessa Terceira Parte, no livro em questão.

 

O que será abordado nesta postagem é, exatamente, a que faz menção ao Sistema Vida ─ Planeta Terra. Ela poderá ser entendida como uma Premonição, como uma Profecia. Se formos encarar o que será exposto, como Profecia, veremos que ela traz um dos principais requisitos para que ela seja considerada como algo sério ─ ela apresenta um possível antídoto ao negativo apontado, profetizado.

 

Resolvi colocar em blog o que foi definido, na “captação” como PRIORIDADE 1 ─ OBJETIVO MUNDIAL que veio em sequência imediata da captação anterior e que tem seu início da seguinte forma:

.

“1  Agora vem o ponto que chamaria crítico, muito crítico, pois após a “caminhada”, após a “viagem”, do pequenino ponto de luz, houve como que um “estacionar”; sentia-me ainda envolvida naquela atmosfera anterior; a “SENSAÇÃO” “parou” e me vi, literalmente me vi parada frente a algo como se fosse um enorme Painel de Controle, só que totalmente diferente de qualquer painel de controle que se possa conhecer ou imaginar.

 

Esse Painel era total; ele era todo o ESPAÇO e estranhamente, era como se eu estivesse dentro do Painel e estivesse “olhando” para mim; na verdade, era como se eu e o Painel fossemos uma só e mesma coisa e estivéssemos olhando para alguém fora de nós, no caso ─ eu mesma. Isto é profundamente difícil de explicar.

 

P. 2      Nesse Painel, imagens como que holográficas ─ não seria bem isso, mas é o mais próximo que posso dizer ─, surgiram e todas relativas ao “SISTEMA PLANETA TERRA”; era assim que o Painel “identificava” as imagens. Nesse ponto, tudo que eu “via” eu também “ouvia”; não era daquela forma anterior de SENSAÇÃO; era captação normal, da forma como qualquer um de nós vê ou ouve, até mesmo racional e logicamente. A única diferença é que o que eu via, via de forma total, ou seja, toda a minha estrutura cerebral via, não apenas meus olhos; o mesmo ocorria com aquilo que ouvia, pois essa audição era inteira em mim.

 

Enfim, para melhorar a condição de entendimento:  a linguagem usada era a comum de nossas palavras e símbolos conhecidos; o que eu via eram coisas que nós conhecemos, que faz parte do dia-a-dia; só a forma de captação era diferente, era como que “ressonante”; era como se eu estivesse “dentro” daquilo que ouvia e “dentro” daquilo que via.

 

P. 3      E nesse Painel, as imagens que se seguiam eram acompanhadas de um jogo de palavras:   PRIORIDADE 1 ─ OBJETIVO MUNDIAL”, tudo relacionado, torno a dizer, ao Sistema Planeta Terra.

 

P. 4      Deste ponto para frente, vou narrar exatamente o que vi nesse Painel, obedecendo a sequência exata dos quadros, das imagens. O texto todo que se seguirá confere, quase que na íntegra, com o que está na fita gravada, através da qual registrei a “visão” da terceira parte do então Ensaios sobre a Não-Matéria e o “Prioridade 1 - Objetivo Mundial”. Assim, estará também, em itálico, como foi feito com a 3ª  Parte.

 

Algo relacionado ao “passado” da Humanidade surge em meio a uma luz opaca, bem opaca, tendendo ao obscurecimento total; a sequência de imagens mostra que houve a possibilidade da Humanidade ter sido reconectada, através de seus órgãos de sentido, ao Grande Projeto Universal; isso teria ocorrido através de uma “despressurização” do ambiente e do Centro Nuclear de cada ser humano, permitindo que o ser humano compreendesse a linguagem da Natureza do Planeta Terra e retornasse a um convívio de equilíbrio, de respeito com a Natureza como um todo. Captei que seria um retorno, pois o ser humano em épocas muito, muito remotas vivia com a Natureza; além disso, seres humanos de eras passadas tinham o conhecimento natural─ intuitivo ─, de recursos mentais que lhes permitiam realizar coisas que hoje consideraríamos totalmente impossíveis. Porém, logo nos primeiros séculos d.C., principalmente, uma situação irregular permitiu e desencadeou uma avalanche de pensamentos desconexos, no ser humano, e essa “onda” tomou proporções imensas e de uma certa forma atingiu quase que a totalidade das mentes humanas, direta ou indiretamente. E exatamente aqui vem uma imagem de impacto:   Jesus, O Cristo foi o ser humano determinado e programado para receber, como recebeu, a ENERGIA de Nível Crístico ou supra-humana, e para trazer a “mensagem” de Reconciliação com o TODO, e a Imagem que Ele deixou no Planeta para que , através dela pudesse haver a reconexão energética, é a Imagem do Monte Tabor, porém, a imagem que foi difundida foi outra, totalmente oposta, e tempo virá em que saberemos por que  isso ocorreu. Essa Imagem do Monte Tabor está “orbitando” em todo campo energético do Planeta Terra e vez ou outra é “captada” por pessoas que ficam apenas na impressão de terem tido uma “visão”, que não sabem identificar, pois ela é apenas de Luz.

 

Enquanto permanece ressoando em mim o “Prioridade 1 ─ Objetivo Mundial”, essa imagem, esse quadro vai se desvanecendo, tornando-se apagado, e vem surgindo um outro quadro que “PULSA” entre o opaco e o claro, dando a nítida impressão de um Sistema de Alarme; algo está sendo sinalizado; e ao mesmo tempo que essa imagem “holográfica” oscila entre o opaco e o claro, imagens de corpos humanos também oscilam entre o opaco e o claro, e depois, quase que numa visão total mas na qual todas as partes são vistas individualmente, tudo no Planeta oscila entre o opaco e o claro.

Neste ponto, intensifica-se o Prioridade 1 ─ Objetivo Mundial e algo acontece:   quando essa imagem global do Planeta Terra e seres nele viventes, tomam a cor opaca, aparecem os seres viventes, desde plantas, animais, até o ser humano sendo exterminados de maneira lenta e profundamente angustiante, pois os recursos naturais, a comida, tornam-se, pouco a pouco impróprios para uso, sejam produtos agrícolas, sejam produtos de origem animal, peixes, a própria água e por último o ar.   

É uma imagem, é um quadro extremamente duro, muito difícil de ver; triste, angustiante.

 

Assim que essa imagem torna-se totalmente opaca, e nada mais é visto, volta a imagem de cor clara, a imagem da luz; e veio nítida, e enquanto torna- se mais forte o “ Prioridade 1 ─ Objetivo Mundial”, aparecem as ruas das cidades totalmente vazias de carros; milhares e milhares de pessoas, pelo mundo inteiro, caminham a pé, porém, seus corpos tornam-se cada vez menos opacos. Enormes áreas, campos imensos com milhares de árvores frutíferas espalhadas por todo globo terrestre; as cidades também, cobertas de árvores frutíferas ─ praças, ruas, com milhares delas. Castanheira, a castanheira é muito presente, e durante o tempo de crescimento da Castanheira, antes dela dar frutos, poucas, muito poucas crianças nascem; depois, quando as Castanheiras estão cobertas de frutos, as crianças também começam a nascer.

 

Um dos pontos de maior saliência é a interrupção do abate de animais ─ gado, porco, aves; apesar da imagem ser de difícil compreensão, observa-se que essas áreas onde hoje é feita a criação ou confinamento de animais de corte, é uma área escura, pesada, de cor ocre; parece mistura de terra e sangue. Nessas áreas, parece que a ENERGIA SOL, que é diferente da Energia do Sol, não consegue espaço molecular para penetrar, tamanha a densidade magnética dessas áreas, pois os animais sofrem e além do mais somatizam, por serem mais naturais, a situação totalmente irregular de Vida no Planeta.

Mas essas áreas, na imagem clara, são permutadas para plantio de árvores frutíferas e também para plantio de soja, trigo e centeio, e a situação energética vai se alterando, recompondo o campo energético de forma total.

 

Outro ponto difícil de perceber é o que diz respeito ao que resta das florestas do Planeta; aqui, a imagem torna-se mais intensa e pormenorizada; percebo os aglomerados de árvores ─ as florestas ─, porém, percebo no mesmo quadro, os espectros que provavelmente são das árvores abatidas; percebo a imensidão das áreas; como eram imensas e a que ficaram reduzidas. Só que, esses espectros de árvores, grande parte, começam a ressurgir como brotos de árvores, como se tivessem sido recém-plantadas, só que espalhadas por todas as cidades do Planeta. É uma imagem muito bonita, e a idéia que envolve essa percepção é REFLORESTAMENTO!

 

Percebo agora, em meio as imagens que vão se alternando, entre o opaco e o claro, a razão do “Prioridade 1 ─ Objetivo Mundial”. É que todas as pessoas, o campo energético de todas as pessoas está envolto em um OBJETIVO ÚNICO: SALVAR A VIDA, RECUPERANDO O PLANETA TERRA. É exatamente isso que ressoa em todas as imagens que surgem nesse grande Painel de Controle ─ a Humanidade finalmente encontra um Objetivo Mundial que UNE, que aproxima todos os seres humanos. Aparece, em meio a essas imagens positivas do Planeta, que podem ser positivas, os carros parados, os grandes centros sem crescimento e alguns até como que diminuídos; as árvores, milhares delas plantadas, assim como soja, trigo, centeio e a Castanheira, pois serão a base da alimentação mundial, e precisam estar disponíveis a todos, principalmente as árvores frutíferas.

 

Aparece, em meio a todo esse quadro, uma data de início para aquilo que ressoa como sendo ─ ALTERNATIVA,  o PRIORIDADE 1 ─ OBJETIVO MUNDIAL -; e essa data é    2000 , claramente informada ─      ------- 2000 ------------ Dois Mil.

 

E isso que ressoa como ALTERNATIVA, o PRIORIDADE 1 - OBJETIVO MUNDIAL, informa: SE A HUMANIDADE NÃO ACEITAR O OBJETIVO ÚNICO, ELA IRÁ COMEÇAR UMA FASE DE GRANDES SOFRIMENTOS QUE CHEGARÃO AO MÁXIMO EM  2025, pois a cor ocre ─ a cor ocre demonstra doença ─, paira sobre os animais de corte, dizendo que eles estão doentes e vão se tornar mais doentes, se continuar a criação e confinamento para abate, e vão passar doenças para a carne e na própria respiração; e a cor ocre vai mais além:   hoje animais, amanhã plantas e depois o ar; a cor ocre vai se espalhar nessa ordem, e a cor opaca, a medida que vai se acentuando , significa morte.

 

Só há essa “ALTERNATIVA DE LUZ”, o “ PRIORIDADE 1 ─ OBJETIVO MUNDIAL”-------- não há carros nas ruas, não há carros circulando nas cidades, nos grandes centros; as pessoas estão a pé e estão bem, tornando-se menos opacas; e as árvores estão crescendo, a Castanheira está crescendo; campos cheios de árvores frutíferas, de soja, de trigo, de centeio, e os rios ficando limpos e os mares também.

 

E vem, tomando a totalidade do Painel de Controle, onde “pulsa” a imagem “holográfica” do Planeta, a Imagem transmitida através da TRANSFIGURAÇÃO, substituindo, em todos os lugares a Imagem de Jesus Crucificado; esta desaparece e aquela toma o seu lugar em todo o seu esplendor ─ é uma Imagem onde os traços do rosto são apenas delineados; o corpo é delineado e preenchido totalmente de luz, e o rosto com uma luz mais atraente, mais acentuada ─ a Imagem toda é LUZ e nada lembra religião e sim ----- ENERGIZAÇÃO!”

 

A íntegra do texto marcado entre – aspas -  foi extraído do Livro EgoCiência e SerCiência ─ Ensaios.

 

Maria do Rocio M.  Moraes/Maria-Estrela Lunar Amarela

 

 

Livros disponibilizados para download:

 

EgoCiência e SerCiência ─ Ensaios

 


 

 

EgoCiência e SerCiência ─ Em busca de conexões quânticas

 


 

 

EgoCiência e SerCiência versus Algumas questões humanas

 


 

 

 

 


 

sexta-feira, 29 de setembro de 2017

MISTERIOSA VIAGEM!


 

... enquanto deslizo, suavemente, sobre tuas costas buscando, com meus lábios ávidos, o estreito caminho em tua coluna, por onde ela, a Kundaline, fará sua Ascensão.

Percebo o frenesi que aos poucos vai tomando conta de teu corpo em contato com meus lábios que procuram, ardentemente, perceber a vibração dessa maravilhosa e misteriosa Energia que aguarda ser desperta, para sair do pequeníssimo espaço quântico que a retém e Subir, Subir ao encontro da Liberdade.

Nada é dito.

Tudo é Sentido!

Todos os toques explodem em Sensações indescritíveis enquanto meus lábios acompanham essa Energia em Ascensão!

Depois de algum tempo, que não sei qual, convulsionamos!

O Êxtase Maior, da chegada, explode em milhares e milhares de pequenos lampejos coloridos ao redor dos corpos, ao redor do leito.

Então, deixamo-nos assim, no mais profundo silêncio, aguardando o retorno a nós mesmas sabendo não sermos mais as mesmas, de antes da viagem.

Suave e carinhosamente sussurro ao teu ouvido que vire-se, e me deixe descansar a cabeça entre teus seios arfantes, enquanto ouço a Sinfonia de teu coração percebendo, ao mesmo tempo, o Aroma Entorpecente de tuas entranhas.

Fizemos a mais Maravilhosa e Misteriosa Viagem, em nós!

 

Maria-Estrela Lunar Amarela

sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Votar ou não Votar!


 

 “Imagine que houve eleição e ninguém votou”

Realmente me surpreendeu a presença de candidatos aos cargos disponibilizados, nesta eleição; pensei que teriam coragem suficiente de respeitar o momento pelo qual o Brasil passa e se abstivessem da ânsia de poder que os move; a resultante, não saberia dizer qual seria.

Tanto o primeiro parágrafo quanto o segundo, é claro, podem ser encaixados em verdadeira UTOPIA e, o abaixo, também.

Considerava que, se resolvessem participar do pleito, até viessem frente câmeras e microfones, mas que se mantivessem CALADOS pois é muita cara de pau fazer propaganda política se a Democracia que tínhamos ─ que nem era verdadeira, como deveria ─ já era e, se a Constituição, está por um fio.

Votar ou não votar, já não é nem mais, a questão.

Qual seria a questão, então?

Não há nenhuma questão; qualquer uma que pudesse surgir seria rapidamente invalidada por vertentes, do Poder ─ Mídia e Judiciário ou, se acharem melhor, Judiciário e Mídia.

Se nós pudéssemos fazer um exercício mental, nos colocando em um campo* acima deste em que atolamos, possivelmente veríamos uma desordenada dança de pensamentos, cada um deles buscando implodir o outro para tentar provar sua “Verdade”; veríamos muitos eleitores convictos de que o “mal” foi exorcizado e que esses que aí estão, propagandeando-se, são o “bem” que virá.

Analisando desse mesmo campo, acima citado, poderíamos ter certeza que para a grande maioria de animais humanos ─ brasileiros ─ tudo parece estar dentro dos conformes de sua pouca habilidade analítica; melhor assim, para eles mesmos, que fazem parte dessa grande maioria pois conseguem ser um pouco mais felizes do que aqueles cujo DNA não os deixa parar de pensar o que poderia ser melhor para o País, para o próprio Mundo e Planeta; como tudo parece ser uma questão de programação, a impossibilidade de ignorar questões sociais machuca, principalmente quando  não há como fazer outra leitura, mais favorável, do momento pelo qual o País está passando; a realidade sempre foi difícil de ser aceita; por essa razão termos tantos avestruzes em nosso País e, no Mundo inteiro.

Por incrível que possa parecer, vejo como aberração humana os que, desde muito cedo, mostram preocupação com o que se denomina ─ Humanidade e, como me incluo, nesse tipo de aberração, tenho que admitir a possibilidade de serem normais e felizes, todos os que não são afetados por esse tipo de preocupação; aliás, essa sempre foi uma discussão antiga que meus amigos e eu, mantínhamos.

Finalizando, podemos concluir que o Circo Eleitoreiro, novamente montado, desta vez traz a clara e absoluta certeza de que os participantes, dele, são todos programadas para só dizer SIM ao Sistema Capitalista Neoliberal.

 

(*) Campo, conforme conceituação científica até hoje não bem definida.

 
Maria- Estrela Lunar Amarela

 

 

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

SEM TÍTULO


SEM TÍTULO ─ não deixa de ser título, não é verdade?

Como não sei se vou voltar a escrever em defesa do Brasil pois o que vi, nesses últimos meses, foi simplesmente aterrador ─, resolvi juntar, em um só blog, todos os esforços que fiz para tentar demonstrar os perigos que o País poderia vir a enfrentar.

Assim, inicio com MENSAGEM AO CONGRESSO NACIONAL de 2012; na sequência estão disponibilizados praticamente todos os textos envolvidos em tentativas de analisar a situação brasileira.

É quase certo que não sinta mais anseio em defender o Brasil, pois não há como  esperar qualquer situação favoravelmente lúcida quando, do âmbito judicial, chega até nós essa perturbadora frase:   Não temos prova mas temos convicção.

Evidentemente, continuarei acompanhando os desdobramentos da atual situação; talvez só não participe com tanta garra, como fazia antes.

Maria-Estrela Lunar Amarela

 

Reproduzimos neste, mensagem enviada em 22/03/2012

 

 

 

MENSAGEM AO CONGRESSO  NACIONAL

 

23/03/2012

 

 

 

Temos acompanhado, nas últimas semanas, notícias sobre certo mal-estar entre a base governista e a presidenta Dilma Rousseff,fato esse que promove extensos comentários de mídias neoliberais, envoltos em certo ar de, satisfação.

 

O que nos preocupa é o quase “infantilismo” ─ para não usar de outro substantivo, mais próprio, mas rude ─ ,nas atitudes de grande maioria de parlamentares, tanto da Câmara quanto do Senado.

 

Parece-nos que falta maturidade enquanto sobram velhos paradigmas que os srs. congressistas, teimam em manter.

 

A maturidade, a que nos referimos,  é aquela que sabe diferenciar entre o real e o ilusório; os congressistas, em sua grande maioria, não está conseguindo observar/analisar, de forma holística os fatos mais relevantes que pipocam por vários países do mundo, revelando um assustador cenário de descontrole político, social, econômico e financeiro; várias forças enfrentam-se no desespero de manter um status quo destinado ao esfacelamento, em sendo mantidas as velhas, degradantes e falsas proposições.

 

Isso não é ilusório; é real.

 

Os velhos paradigmas sobre política, sociedade, governos, democracia, capitalismo não estão conseguindo se manter frente a algo novo, ainda indefinido e indefinível, em toda sua extensão.

 

O mundo revoluciona-se, em as suas múltiplas facetas. Os velhos “chavões” utilizados em todos os setores políticos, econômicos, sociais e religiosos estão fadados à decadência e invalidez, justamente pela dissonância, com os tempos de hoje.

 

Os dois últimos parágrafos definem o cenário no qual, teceremos rápida abordagem focando, especificamente, a situação do Brasil.

 

O Brasil está se mantendo ─ independente das tremendas forças conflitantes, dissonantes ─ relativamente bem, em vários setores; a sociedade, em função dos avanços sociais obtidos, nos últimos 10 anos ─ e não mais que isso ─, mostra-se confiante nos destinos do País, independentemente dos setores midiáticos que cobram, através de seus “analistas” de plantão, uma situação que beira ao utópico,  quando se pensa nas décadas perdidas ─ 3, no mínimo; não fosse isso, aí sim,  o Brasil poderia estar como eles propõem que esteja agora, já!

 

Temos muito trabalho pela frente; mas muito foi feito ou melhor, arrumado, em pequeno espaço de tempo; se fossemos falar sobre, seria demasiadamente extenso.

 

Entretanto, o que nos preocupa, imensamente, é como está a cabeça, a mente de cada um dos 594 congressistas;  o que cada um “pensa” sobre sua responsabilidade perante o País, perante a sociedade.

 

Admitimos, que sob nosso ponto de vista, dos 594, no máximo 10 ou 15, têm uma relação de respeito com o Brasil e sua sociedade; os demais, acreditamos, usam as benesses da democracia ─ e de seus cargos ─ para defender interesses de grandes grupos, cujo único intuito é o bem-estar de suas megacorporações; nada mais que isso.

 

Como exemplo, enfocaremos apenas uma bancada ─ a bancada ruralista, cuja própria denominação traz um viés que confunde a grande massa, da população; ao se falar em rural, pensasse no que realmente o termo normalmente, define  ─ campo, rústico, natural, simples ─ portanto, sem conotação nenhuma com o AGROBUSINESS, que a bancada ruralista tem como obrigação, defender.

 

Cria-se, com isso, no imaginário popular, que essa bancada, pelo nome que a define, defende interesses dos pequenos e médios produtores rurais; ledo, falacioso e perigoso, engano!

 

Essas e outras situações de inverdades, além da conturbada luta por interesses, sugerem que os ambientes da Câmara e do Senado devem estar envolvidos, impregnados de maus fluídos; precisariam ser urgentemente, exorcizados!  Aplicar o Feng Shui, também não seria uma má ideia!

 

O parágrafo acima pode parecer brincadeira, mas não é.

 

Exorcizar velhos costumes, arcaicos pensamentos que se arrastam pelas duas casas ─ como fantasmas que ignoram que são apenas fantasmas ─ seria um grande avanço;  aplicar o Feng shui,  ajudaria a abrir  mentes para sintonias mais construtivas, menos competitivas/combativas; criaria uma atmosfera de equilíbrio;  ajudaria a valorizar as palavras, aos invés de usá-las desregrada e ostensivamente; perde-se muito tempo em discursos normalmente “ouvidos” apenas pelas cadeiras, cortinas e mesas, das duas casas. Não sei se é obrigatório inúmeros discursos, para justificar os polpudas salários e verbas recebidas; talvez seja assim e, não saibamos.

 

Precisamos falar sobre tudo que falamos, como forma de justificar as palavras finais.

 

Os senhores deputados federais e senadores precisam prestar muita atenção ao que estão fazendo; é preciso, nesses tempos de incertezas mundiais, que os srs.abdiquem, um pouco, de seus devaneios de poder; eles podem ser profundamente danosos, para o País. Não vale a pena tentar desestabilizar uma relação que precisa ser fortalecida; é preciso cooperação em favor de um todo muito maior e significativo ─ o PAÍS, como um todo.

 

Não é hora de atitudes impensadas; interesses pessoais e/ou corporativos precisam submeter-se aos interesses do País em manter, até onde for possível, uma situação estável frente à instabilidade, quase globalizada.

 

É bom que os srs. pensem muito bem, nisso; seria desastroso, se por culpa de suas atitudes revanchistas ou de cunho eleitoreiro, o País venha a sofrer qualquer situação que o desvie de seu destino, por tantos almejado ─  País da Nova Era, do Novo Humano. Obstruir caminhos, para esse destino, seria total e absoluta falta de responsabilidade; seria demência senil, institucionalizada.

 

Face ao que expusemos, cremos ser importante deixar bem claro, que não temos partido político assim como não professamos nenhuma religião instituída; isso nos concede liberdade de análise de atos e fatos; não estamos presos a slogans, a siglas, a bandeiras; não mantemos antolhos de qualquer espécie; buscamos o holístico para compreender/analisar o micro, o factual, na esperança que assim agindo, possamos burilar o mental com as luzes de uma visão mais abrangente, não preconceituosa e muito mais ─  sistêmica permitindo-nos, inclusive,  sentir as questões,  na extensão máxima, de cada uma.

 

Finalizando, caso alguns dos srs. tomem conhecimento desta, cremos em duas possibilidades:  uma, será rir e desconsiderar essas quase ─ ingênuas palavras; a outra, é considerar que pode haver um fundo de verdade, no que foi exposto e solicitado.  Cada um deve fazer a sua parte, em favor do País.  Nós, como parcela do povo, tentamos fazer a nossa; esta mensagem, é exemplo, disso.

 

Esperamos que os srs. procurem cumprir o que lhes compete ─ preservar um clima de esforço máximo, colaborativo,  com o objetivo de fortalecer o País e suas instituições,  frente a quase total decadência, mundial.

 

Maria do Rocio Macedo Moraes

 

Curitiba/Pr.

 

 


















 

 

sexta-feira, 4 de março de 2016

BRASIL, ONTEM E HOJE!



Com dois assuntos bailando em minha cabeça e teclados, em parte, no world ─ aguardando complementação e término ─, novamente meus pensamentos foram assolados por mais questões extremamente importantes, relacionadas ao Brasil; não deu outra; precisei focar toda minha atenção neste momento pelo qual, MAIS UMA VEZ, passa o País.

Lembrei ─ e fui buscar mais detalhes ─, de algo que, na década de 60, veio “assessorar” a direita, empresários e parte da sociedade cristã na luta contra a paranoia do comunismo/socialismo, em território brasileiro.

Esse “algo” era o IPES ─ Instituto de Pesquisa e Estudos Sociais,

“O objetivo do instituto, era fazer um levantamento da maneira de expressão do brasileiro de forma a mapear o comportamento social do público alvo, que era a classe média baixa da população, além dos formadores de opinião, como entidades religiosas diversas, para elaborar filmes publicitários, documentários, confecção de panfletos, e propagandas.”

 

“O maior financiador do IPES foi o governo dos E.U.A com o presidente John Kennedy, por receio a um crescimento de um movimento comunista no Brasil que poderia resultar em uma Revolução Comunista e instalar o socialismo no país. ... Os acordos sobre esse financiamento foram intermediados pelo embaixador dos E.U.A no Brasil, Lincoln Gordon, visando desestabilizar o governo de João Goulart”

 

Dentro do território brasileiro o IPES contou com auxílio de grande número de Empresas Brasileiras, principalmente sediadas em São Paulo; contou com trabalho voluntário e doação de dinheiro e jóias de diversas entidades filantrópicas das senhoras cristãs cujas cabeças já tinham sido feitas quanto ao grande risco do comunismo nos “lares católicos” brasileiros. Justamente da fileira dessas “veneráveis” senhoras saiu,  sob comando do IPES e entidades diversas a ele ligadas, a famosa  Marcha da Família com Deus pela Liberdade, em março de 1964 que definitivamente alcançou o objetivo que era a derrubada do governo de João Goulart.

 

O IPES não conduzia, sozinho, todo o trabalho de desestabilização do governo de Jango; havia um Instituto ─ Instituto Brasileiro de Ação Democrática, que dividia com ele as atribuições que o Sistema havia definido, naquela época.

O IBAD e o Instituto de Pesquisas e Estudos Sociais (IPES) financiaram, produziram e difundiram uma grande quantidade de programas radiofônicos, de televisão e matérias nos jornais com conteúdo anticomunista. As duas entidades contribuíram decisivamente na oposição ao governo de João Goulart, fator crucial para o êxito do Golpe Militar de 64. Muitas das radionovelas, filmes de cinema e programas de televisão da época, tinham mensagens explícitas e implícitas a favor da absorção pelos brasileiros dos valores estadunidenses.”(negritos da autora deste post)

OBSERVAÇÃO:   Interessante verificar que existe um organismo com mais de meio século de atuação , em território nacional,  denominado também de IBAD ─ Instituto Bíblico das Assembléias de  Deus. 

ALELUIA! SERÁ MERA COINCIDÊNCIA AMBOS TEREM TRABALHADO, PROVAVELMENTE, EM ALGUM MOMENTO COM PNL USANDO CAMINHOS, DELA, QUE PERMITEM ─ LAVAGEM CEREBRAL?


 

Esse foi o trabalho realizado, contra o Brasil, na década de 60 que, como até os mais jovens sabem, redundou em ditadura a partir de 1964.

Não é motivo de admiração ─ se observarmos tão somente a parte com destaque em negrito ─ o quanto o Brasil foi bombardeado pela ideologia do Sistema Americano; o trabalho continua sendo feito e agora, com inúmeros Agentes do Sistema, em trabalho de Campo; dias atrás li um artigo onde era feita alerta de que querem o Brasil ─ Bilingue; talvez por essa razão começaram propagandas estimulando  criaturas da terceira idade a estudar inglês.

A desnacionalização que previa e para o que tanto alertei de forma pública e privada ─ esta, através de cartas enviadas a órgãos de governo, entre eles o Ministério da Defesa, em março de 2014 ─, está quase completa; particularmente, isto me é tremendamente entristecedor; foram tantas e tantas intervenções em favor do Brasil nestes quase 50 anos de ativismo contra o Sistema que há muito aniquila países, sociedades, sonhos, esperanças além, é claro, do próprio Sistema Vida ─ Planeta Terra.

Hoje, praticamente todas as instâncias de poder do Estado Brasileiro encontram-se sob domínio do Sistema, de forma mais aberta e constrangedora o Congresso Nacional e Poder Judiciário ─ já desnacionalizados quase que, por completo.

Cerram fileiras contra o País, também,  os novos credos que, especificamente, desde 2010, vem envenenando os que a eles, se filiam, contra os próprios brasileiros, contra modernidade e liberdade de expressão/vivência; seus “pastores” adentraram no campo político e estão ─ alguns de forma bastante contundente ─ barbarizando com suas neuras, fobias e ideologias insuportavelmente ultrapassadas.

Não creio ser necessário citar os sistemas midiáticos capitalistas/neoliberais que detonam, diariamente, o País.

Assim, é simplesmente incrível pensar as razões de tanta perseguição ao Brasil e também, é claro, a toda América do Sul.

Infelizmente, são  poucas as vozes em favor do Brasil; além de serem poucas, não conseguem vencer as forças do Sistema todas voltadas ao extermínio de possíveis pensamentos/movimentos sociais defensores do País e de tudo aquilo que pretende ─ O Sistema ─, tomar para si.

JUSTAMENTE HOJE, QUE SENTEI PARA FINALIZAR ESTE ARTIGO, VEJO O ALVOROÇO EM QUE ESTÁ O SISTEMA MIDIÁTICO, COM A AÇÃO DEFLAGRADA PELA POLÍCIA FEDERAL NA CASA DO EX-PRESIDENTE LULA.

Muitas coisas, nessa ação, são profundamente questionáveis.

Tenho lido algumas postagens sobre uma tal profissão ─ FUTURISTA; se essa profissão existe, como tal, então devo ter sido, em inúmeras vezes, precursora no tipo de trabalho desenvolvido, nela; a mais recente foi a Carta ─ mencionada, parágrafos acima ─ enviada em 2014 ao Ministério da Defesa; gostaria de não ter assumido o compromisso de não divulgação do conteúdo completo, dela; entretanto, vou encerrar este com uma pequena parte, da mesma que virá toda em itálico.

Sinto-me na obrigação de externar minhas preocupações com o Brasil bem como salientar, mais uma vez, o grande risco que poderá ser afastado, caso haja possibilidade da implantação da sugestão enviada. Não há possibilidades, sequer remotas, de colocarmos o povo brasileiro em alerta, via o regime democrático ora vigente. Acima dele, está  ─ e vigora ─ as Ordens da Oligarquia Global que, como os srs. sabem, perfeitamente ─ controlam a riqueza, mídia, partidos políticos e processo político. Deixar a população inteira, de um País  mercê das disposições, dela, somente favorece seu fortalecimento e intromissão territorial/social, nos países de maior interesse, dela.

Maria-Estrela Lunar Amarela

─ algum erro, por favor, comunique.